Está na hora de conhecer o Museu do Relógio

220
Peças de todos os cantos do planeta e retrata com precisão o desenvolvimento tecnológico pelo qual os medidores de tempo passaram pela história da humanidade

O museu do relógio esta localizado no terceiro andar da Dimep, na zona oeste da capital paulista. Ocupa uma área de 300 m2 com relógios de bolso, de mesa, de parede, de azeite, cucos, broches, clepsidras, ampulhetas e réguas egípcias. O acervo possui mais de 700 peças de todos os cantos do planeta e retrata com precisão o desenvolvimento tecnológico pelo qual os medidores de tempo passaram pela história da humanidade.

Fomos recebidos pela curadora no museu, a estudiosa Bartira Romero. Bartira conhece profundamente a história de cada peça do acervo. Ela esclarece que o responsável pela iniciativa foi o professor Dimas de Melo Pimenta e inaugurado o Museu do Relógio em 1975. O primeiríssimo relógio foi adquirido pelo professsor em 1950 na cidade Aparecida do Norte e desde então a paixão acelerou. Muitas viagens ao exterior a feiras de antiguidades fizeram germinar a impressionante coleção.

Muitas viagens ao exterior a feiras de antiguidades fizeram germinar a impressionante coleção
Muitas viagens ao exterior a feiras de antiguidades fizeram germinar a impressionante coleção

Fico extasiado diante de um broche de ouro e pérolas, cravejado de brilhantes. A peça, fabricada pela marca suíça Alliez & Berguer na segunda metade do século XIX pertenceu a segunda imperatriz brasileira- Amélia de Leuchtemberg, esposa de D. Pedro I. O broche possui canetinha, porta perfume e um brasão de diamante que é uma carimbeira. Um luxo só.

Museu do Relógio: acervo possui mais de 700 peças
Museu do Relógio: acervo possui mais de 700 peças

Uma série de relógios-cucos são acionados gradativamente pela curadora. Cucos alemães e holandeses acariciam nossos ouvidos. Paro diante de um mega relógio de parede cujos ponteiros se movem no sentido anti-horário. Fundamental nas barbearias pois o cliente pode ver as horas pelo espelho Vale a pena fazer uma visita conduzida neste santuário da historia da marcação do tempo. Vai lá. (www.dimep.com.br/museu-do-relogio)

Curiosidades

Uma cafeteira americana fabricada em 1920 chama minha atenção. Ela é um relógio despertador com cafeteira embutida. Acreditem: quando o despertador é ligado, uma traquitana mecânica aciona a cafeteira produzindo cafezinho quente em um recipiente próprio. Quando o café esta pronto é acionado o alarme do despertador.

Responsável pela iniciativa foi o professor Dimas de Melo Pimenta
Responsável pela iniciativa foi o professor Dimas de Melo Pimenta

O relógio mais antigo no museu do Relógio foi fabricado em 1620, na Alemanha. É um relógio de bolso, todo em latão, em caixa cilíndrica, possuindo apenas o ponteiro de horas (o ponteiro de minutos só foi incorporado aos relógios a partir de 1670). Aberto de segunda a sexta das 9h as 11h30h e das 14h as 17h. Avenida Mofarrrej, 840 – Vila Leopoldina.

Sabe que horas são? Hora de ir no Museu do Relógio
Sabe que horas são? Hora de ir no Museu do Relógio