Patrimônio histórico, Chapada dos Guimarães é paraíso de atrações turísticas

São 46 sítios arqueológicos, 2 paleontológicos, 487 cachoeiras, 157 km de paredões, 59 nascentes e incontáveis espécies de animais espalhadas pelo cerrado

7727

Imagine você estar exatamente no centro da América do Sul. O ponto equidistante entre o Oceano Pacífico e o Atlântico. Este lugar existe, tem nome, planícies, montanhas cachoeiras, cidade e se encontra no coração do Brasil. Estamos falando da Chapada dos Guimarães e o local é o mirante do Centro Geodésico onde vocês podem ver a imensidão do pantanal mato-grossense e toda a beleza natural da região. i00319

Considerada patrimônio histórico e cultural, o local é um manjar de atrações turísticas e possui um dos cenários mais exuberantes do planeta. Distante 64 km de Cuiabá, capital do Mato-Grosso, a Chapada é de fácil acesso pela estrada MT-305 e existem diversas companhias de ônibus ligando as duas cidades. Criado em 1989, o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães é uma unidade de conservação com uma área de 33 mil hectares sendo administrado pelo Ibama. No parque, existe uma boa infraestrutura com acesso a veículos até a fascinante Cachoeira do Véu da Noiva que possui 86 metros de queda e pode ser vislumbrada dos mirantes pela estrada afora.i00274

O Relevo da Chapada é impressionante, ela é composta por precipícios e abismos com mais de 500 metros de altura e, segundo os especialistas, o local – há 300 milhões de anos – era um gigantesco mar. Com as modificações do planeta, já em outro período, transformou-se em um escaldante deserto. Num passado mais recente, a fantástica região foi habitada por milhares de dinossauros que ali pastavam.

Existem muitos locais para conhecer e os números da Chapada são surpreendentes: 46 sítios arqueológicos, 02 sítios paleontológicos, 487 cachoeiras, 157 km de paredões, 59 nascentes e incontáveis espécies de animais espalhadas pelo cerrado. Na estrada que segue para a Chapada, precisamente no Portão do Inferno, um fenômeno surpreende aos turistas. Num determinado local, se você deixar seu carro parado em ponto morto, ao invés do veículo descer, ele começa a subir.

i00372Se você tiver tempo, vale a pena explorar ao extremo todas as belezas do santuário.     Para os amantes de aventura e esportes radicais, a Chapada oferece descidas de rapel e cascading em paredões verticais e práticas de cannyoning, técnica que utiliza os obstáculos naturais transpondo saltos, cachoeiras e piscinas naturais. A base para os passeios é a pacata cidade da Chapada dos Guimarães fundada em 1751 pelo jesuíta Estevão de Castro. Nas entranhas do vilarejo, você encontra restaurantes apetitosos e pequenas pousadas. O grande destaque é a Igreja de Nossa Senhora de Santana, construída em 1779 em estilo barroco.

i00347Para quem deseja tranquilidade e meditação, o magnetismo transborda por todos os lados. No período que passei pela região, meu local predileto foi o Morro de São Jerônimo. Você pode chegar com um veículo 4×4 ou fazer uma belíssima caminhada de duas horas apreciando o cenário mágico da Chapada. No alto do morro, que se encontra a 850 metros de altitude, você tem direito a ver a grandiosidade que é a região. Como é linda a Chapada dos Guimarães.
i00357i00386 i00304